Definidos os membros da CPI do Transporte

por Erika Mattos Amaral publicado 14/07/2021 10h15, última modificação 21/07/2021 14h08
Foram definidos, na terça-feira, dia 13/07/21, pelo Parlamento Friburguense os membros que vão compor a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigará a contratação de transporte em Nova Friburgo.
Definidos os membros da CPI do Transporte

Fachada da Câmara Municipal de Nova Friburgo

Acabam de ser definidos pelo Parlamento Friburguense os membros que vão compor a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigará a contratação de transporte em Nova Friburgo. A escolha foi realizada em sessão plenária desta terça-feira, 13. Agora é aguardar a publicação da Portaria para o início dos trabalhos e a definição dos cargos de presidente e relator.

De acordo com a regra da indicação pelos blocos partidários, a composição ficou a seguinte: Bloco 1, composto pelos partidos PDT, CIDADANIA, PSD, indicou a vereadora Priscilla Pitta; Bloco 2, formado pelos partidos PL, PSC, DC, indicou o vereador Maicon Queiroz; o Bloco 3, formado pelos partidos PP, MDB, PRTB, indicou a vereador Vanderléia Abrace Essa Ideia; o Bloco 4, formado pelos partidos PSL, PARIOTA, PROS indicou o vereador Carlinhos do Kiko e o Bloco 5, formado pelos REPUBLICANOS, PSB, AVANTE renunciou ao seu direito de indicar um parlamentar. Com isso, para respeitar a proporcionalidade, a vaga do Bloco 5 foi ofertada ao Bloco 2, que indicou o vereador Ângelo Gaguinho. Já o Partido dos Trabalhadores, que não participa de bloco parlamentar por escolha própria desde o início desta legislatura, também renunciou ao seu direito de ter um assento na CPI.

A Comissão Parlamentar de Inquérito, que terá o prazo de 120 dias para realizar suas atividades, poderá atuar também durante o recesso parlamentar e até prorrogar este prazo, a fim de concluir seus trabalhos, mediante deliberação interna dos membros que deverá ser ratificada pelo Plenário. Já quanto a definição de ocupação das funções, o primeiro vereador a assinar o requerimento de instauração da CPI terá prioritariamente a prerrogativa de exercer a função de Presidente ou Relator, conforme sua conveniência, restando as demais funções não preenchidas serem submetidas a votação entre os membros.